BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

Páginas

23 de jan de 2011

Tanto espero, seja uma carta, seja um telefonema. Em minha mente hiperativa ouço sua voz com sotaque forte de um lugar desconhecido. A espera é longa e dolorida. Conto os segundos, os minutos, as horas e os dias. Conto todos e todas. Mas a espera continua ali parada em um canto da mente, em um canto do peito. A música toca, os carros passam, cachorros uivam… A caixa de correio continua vazia, o telefone silencioso. Mas em minha mente leio palavras escritas por suas mãos com letras que nem sei se são realmente suas. E ouço. E vejo. juntos-separados fumamos um cigarro e tomamos um café quente. Os dias de frio já passaram e o sol voltou a colorir o cinza intrometido das ruas. Mas algo falta. Algo continua a doer. Esse Falta-não-falta, esse dói-não-dói, sua ausência-presença. Sua voz silenciosa falta.

0 comentários: